Radiologia digital e convencional: Vantagens, desvantagens e diferenças Área médica

Muitos hospitais e clínicas já abandonaram os antiquados aparelhos radiográficos e entraram na era moderna de exames de diagnósticos.

Se você é um profissional da saúde, mas ainda trabalha com equipamentos radiológicos antiquados, é melhor ficar atento.

A radiologia digital possui muitas vantagens em relação a convencional.

Algumas dessas vantagens são:

  • Os exames ficam com mais definição, nitidez, contraste e possuem maior diferenciação de densidade;
  • Os pacientes e radiologistas ficam menos expostos a agentes prejudiciais à saúde;
  • Os exames ficam prontos imediatamente.

E tem mais!

Quer saber todas as vantagens e também as desvantagens?

Neste artigo vamos falar quais são as principais diferenças entre a radiografia convencional e radiografia digital. Também vamos descobrir como as máquinas funcionam, quais são as vantagens, desvantagens e quais são as aplicações dessa tecnologia.

Tudo que você precisa saber antes de atualizar seu ambiente de exames médicos está aqui.

Como funciona a radiologia convencional

O raio x convencional é o mesmo até hoje.

Os equipamentos emitem radiação (controlada pelo radiologista) contra o corpo do paciente.

O tecidos humanos (tecidos adiposos, músculos, ossos, etc) absorvem diferentes quantidades de radiação, fazendo com que raios x atinjam o filme radiográfico com diferentes intensidades.

radiologia convencional

O filme radiográfico queima ao receber a radiação de acordo com o nível de radiação emitido.

Depois disto:

É necessário que o filme seja revelado para que seja analisado pela especialista.

O processo de revelação do filme gera imagens em tons de branco e cinza.

Os tons mais brancos representam materiais densos, que absorveram toda a radiação e impediram que o filme se queimasse.

Já os tons mais escuros representam as estruturas pouco densas, onde a maioria dos raios x conseguiram atravessar e queimar o filme.

Este procedimento é perigoso?

Aplicar radiação no corpo humano não é um ato saudável.

Por este motivo os radiologistas trabalham com um protocolo onde devem regular os equipamentos para que seja despejado a menor quantidade de radiação possível nos pacientes.

Porém:

Se a quantidade for muito pequena o resultado do exame será comprometido, obrigando ao paciente a repetir o exame.

 

Vantagens e desvantagens da radiologia convencional

Talvez a única vantagem dessa tecnologia seja o valor dos equipamentos.

São relativamente mais baratos do que os digitais.

Também não é necessário qualquer conhecimento especializado para realizar os exames.

Basta o posicionamento correto da emissão dos raios x na quantidade ideal e no tempo determinado.

Entretendo:

A quantidade de filme de raio x que é preciso descartar ou guardar, torna esse método nada sustentável para a organização.

Outro fator que causa incomodação é a repetição de exames com falhas e a exposição excessiva de radiação aos pacientes e aos radiologistas ou técnicos dos aparelhos.

 

Como funciona a radiologia digital?

O raio-x digital se baseia nos mesmos princípios de emissão de raios x para capturar as imagens, porém não é preciso utilizar os antiquados filmes radiográficos para a visualização do exame.

Ao invés disso, os exames são enviados para o computador, onde podem ser editados, analisados, armazenadas ou impressos.

Dentro da radiologia digital, há duas categorias de equipamentos: o DR e o CR. Ambas funcionam de forma parecida, porém, na CR há a necessidade de um leitor de placas para que seja feita a transferência do exame para o computador. Já na DR o exame é transferido diretamente do aparelho para o computador.

Vamos ver de forma mais detalhada o funcionamento e as diferenças da radiologia direta e indireta abaixo:

 

Radiologia digital indireta (CR)

Os equipamentos digitais indiretos possuem um chassis para receber uma placa de fósforo digital sensível a radiação, onde as imagens são digitalizadas.

Após a aplicação dos raios x, a placa recebe imagem do paciente.

Em seguida a placa precisa se colocada em um leitor para que possa ser transferida para o computador.

 

Radiologia digital direta (DR)

Os equipamentos digitais diretos funcionam semelhante aos equipamentos indiretos, a diferença é que não é preciso utilizar a placa digital, tampouco o leitor desta placa.

Os raios x são capturados por uma placa de circuitos sensíveis à radiação, que gera automaticamente a imagem e envia diretamente ao computador.

 

Vantagens e desvantagens da radiologia digital

Os exames digitais possuem mais definição, nitidez, contraste e diferenciação de densidade.

Por que isto é importante?

Porque a imagem gerada consegue atingir muito mais detalhes, proporcionando ao médico diagnosticar problemas de saúde que não eram exibidos nos exames da radiologia convencional.

E para melhorar:

radiologia digital monitor

Se o exame apresentar alguma irregularidade que possa causar dúvida para o profissional, é possível realizar alterações nas imagens digitalizadas, para que assim se consiga um melhor resultado

Isto quer dizer que o técnico radiologista pode ajustar cortar, rodar, aumentar, adicionar anotações, alterar o contraste, alterar a equalização e realizar diversas outras opções dentro de cada imagem.

É uma grande vantagem para favorecer a identificação de lesões e outros sintomas, culminando em ações recuperativas aceleradas.

Além disso:

Os exames digitais exigem uma carga muito menor de radiação, valorizando o atendimento humanizado e tornando o ambiente muito mais seguro, tanto para o paciente quanto para o operador do equipamento.

Os equipamentos de raios x digitais também possuem a enorme vantagem de agilizar o dia a dia dos profissionais.

Como as imagens ficam prontas na hora, é possível emitir o laudo para um médico remoto ou imprimi-las imediatamente para uso interno.

Assim é possível diagnosticar o paciente e iniciar o tratamento rapidamente.

Essas vantagens aumentam a produtividade no setor radiológico consideravelmente.

Por fim, temos uma redução de lixo considerável, já que os filmes para raio x não são mais necessários, e os exames em papel podem ser reciclados posteriormente.

E quanto as desvantagens?

O único aspecto que podemos citar como uma “desvantagem” é o fato de que o equipamentos digitais precisam de um investimento maior do que os equipamentos da radiologia convencional.

Os radiologistas também precisam estar aptos para operar os equipamentos.

 

Quais os exames digitais mais comuns?

Hoje em dia já são muitos os equipamentos que passaram pela renovação digital, tornando-se mais ágeis e eficazes.

Os principais são:

  • Raio-x;
  • Ultrassom;
  • Ressonância magnética;
  • Tomografia;

tomografia digitalultrassom digitalraio-x digital

 

Perigos e benefícios das impressões dos exames em papel

impressora para radiologia digital oki c911A impressão dos exames funciona semelhante ao processo convencional, porém ao invés dos filmes radiográficos, tudo é impresso em papel.

Esse processo é mais barato, gera menos lixo e agiliza o trabalho.

A qualidade dos exames é muito superior no papel do que seria no filme.

Mas é preciso ter cuidado:

Os exames devem ser impressos em impressoras para área médica com qualidade. Se os exames forem impressos em equipamentos inadequados ou mal calibrados, as imagens podem demonstrar distorções ou variações de cores, apresentando um resultado diferente do original.

 

As principais exigências das impressoras para exames
  • Possuir alta qualidade de impressão: É importante para certificar que o que foi impresso seja fiel ao que está no computador. Exames sem qualidade podem distorcer ou até impedir que o diagnóstico correto seja feito;
  • Assegurar a disponibilidade continua: Hospitais e clínicas são locais sempre movimentados. É preciso garantir que todas as impressoras funcionem ininterruptamente para que o trabalho flua normalmente. Problemas nas impressoras devem ser resolvidos rapidamente;
  • Garantir a confiabilidade das cores: Diversas áreas dentro de um hospital possuem exigências de cores diferenciadas. Alguns médicos ou técnicos preferem que a impressora enfatize o cinza, outros preferem o vermelho mais destacado, por isso a calibração e qualidade dos equipamentos é importante. Cores pouco vibrantes, com pouca densidade e sem grandes variações de tonalidade podem esconder sintomas que podem passar despercebidos pelo médicos.

 

A impressão dos exames precisa ser 100% confiável para os médicos, afinal, muitas vezes são nelas que eles se baseiam para diagnosticar os pacientes.

Por este motivo, é importante que essa atividade não seja desempenhada pela equipe interna do hospital, seja TI, financeiro, ou outras áreas.

É preciso técnicos certificados para que a melhor qualidade e confiabilidade de cores seja alcançada.

Para este problema o outsourcing de impressão é a resposta, pois o hospital deixa nas mãos da empresa terceirizada todo o parque de impressão, e pode focar naquilo que é o seu negócio: a saúde dos pacientes.

 

Radiologia digital na odontologia

A radiologia digital se estende para outras áreas da saúde, como a odontológica e a veterinária.

Os exames periapical, interproximal, panorâmica e oclusal podem ser realizados na radiologia odontológica digital ou convencional, porém, o método digital apresenta as mesmas vantagens da área médica, citadas acima.

 

Atenção: As impressões de exames feitas através de impressoras de papel, devem ser utilizadas única e exclusivamente para documentação e não tem em finalidade diagnóstica.

Fabricio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *